Nove entre Dez usuários de Internet no país utilizam aplicativos de mensagens

De acordo com IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), quase a totalidade (92,4%) dos 116,1 milhões de habitantes do país que acessaram a Internet em 2016 utilizavam aplicativos de troca de mensagens para se comunicar, com exceção do e-mail. Já o correio eletrônico foi utilizado por 69,3% dos internautas. As finalidades para o acesso à rede foram divulgadas hoje, no módulo de Tecnologia da Informação e Comunicação da PNAD Contínua, que levantou dados sobre Internet, celular e televisão.

Outras finalidades para utilizar a Internet identificadas foram assistir a vídeos, programas, séries e filmes (76,4%) e conversar por chamada de voz ou vídeo (73,3%). De acordo com a gerente da pesquisa, Maria Lucia Vieira, o e-mail era considerado a principal razão desse acesso em 2005 e hoje está mais restrito aos processos de trabalho: “esse quadro demonstra que as pessoas priorizam as formas de comunicação mais fáceis e mais rápidas, como as oferecidas pelos aplicativos de celular”, diz.

Maria Lucia ressalta que a busca por agilidade no envio e no recebimento de mensagens está relacionada ao predomínio do acesso à Internet via celular, equipamento utilizado por 94,6% das pessoas que acessaram a rede em 2016. “O acesso pelo celular está acima de 90% em todas as grandes regiões. Além da velocidade, o celular permite acessar a Internet por redes sem fio públicas ou gratuitas, sem exigir uma rede de transmissão de dados”.

Apesar de o celular ser predominante (94,6%), outras formas de acessar a Internet são via microcomputador (63,7%), tablet (16,4%) e televisão (11,3%). No Norte e no Nordeste, o uso do microcomputador é mais baixo, o que pode estar relacionado aos menores rendimentos da população e à infraestrutura local. “A renda das residências dessas duas grandes regiões é inferior à das demais, e tanto o microcomputador quanto o serviço de Internet para esse equipamento são mais caros que o celular”.

Banda larga é o principal tipo de conexão nos domicílios

Nos 48,1 milhões de domicílios com acesso à Internet, a pesquisa identificou que 77,3% utilizavam banda larga móvel e 71,4% banda larga fixa, enquanto 49,1% usavam ambos os tipos. No Norte, metade das residências (50,9%) se conectavam à Internet apenas por banda larga móvel. Cada vez mais irrelevante, a conexão discada estava presente em apenas 0,6% dos domicílios.

A gerente da pesquisa ressalta as diferenças encontradas no levantamento da banda larga no país: “esse trabalho é feito em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações há cinco anos. No início, ainda havia um percentual considerável de domicílios que utilizavam conexão discada. Já a banda larga móvel tem um percentual maior do que a banda larga fixa, o que está relacionado ao maior uso do celular para acessar a Internet”, conclui.

Um comentário sobre “Nove entre Dez usuários de Internet no país utilizam aplicativos de mensagens

Deixe uma resposta para Memórias ao Vento Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s